Uma Pequena História Sobre Eliza Dushku

Em Nova Hampshire, nos Estados Unidos, durante um evento que tinha o objetivo era chamar a atenção para o perigo das drogas, a atriz Eliza Dushku fez um discurso onde aconteceram algumas revelações…

“Algo que as pessoas não sabem sobre mim é que fui alcoólatra e viciada em drogas durante anos”, afirmou.

Dushku, uma atriz conhecida. Classificada como a 13º mulher mais sexy do mundo, de acordo com a Maxim (revista masculina). Participou na série “Buffy the Vampire Slayer”. Revelou, desta vez, que está sóbria há aproximadamente oito anos e meio.

“Adorei a sensação que tive quando consumi drogas pela primeira vez”

Eliza que aos 14 anos de idade consumiu canábis pela primeira vez, recorda-se que o irmão não queria que ela estivesse perto da sobrinha quando tinha consumido algum tipo de substância.

“Hoje em dia sou uma boa tia e acho que ele tinha razão. Sou uma boa pessoa, mas quando estava sob o efeito de drogas ou álcool, não tomava boas decisões”, acrescentou a atriz de 36 anos.

Eliza sabia que era uma Dependênte Química.

A Possível Causa de Seu Vício

Dushku foi abusada sexualmente pelo coordenador de dublês de Hollywood Joel Kramer durante a produção do filme True Lies (1994), quando ela tinha apenas 12 anos, e ele, 36. Em uma publicação no Facebook, Eliza afirmou que foi abusada em um hotel de Miami na época em que ambos participaram das filmagens do longa dirigido por James Cameron e protagonizado por Arnold Schwarzenegger e Jamie Lee Curtis.

A atriz disse que Kramer, que era o coordenador de dublês do filme, tinha ganhado a confiança dos seus pais durante meses, antes de se oferecer para levá-la para nadar em um hotel com piscina.

“Me lembro vividamente de como apagou as luzes; como colocou o ar condicionado em níveis que pareciam de congelamento; de onde me colocou, exatamente em uma das duas camas do quarto do hotel, que filme colocou na televisão (Cônicos & Cômicos); como desapareceu no banheiro e saiu, nu, sem nada além de uma pequena toalha de mão que ficava curta na metade do seu corpo”, relatou.

“Me lembro de como me deitou na cama, me envolveu com o seu gigantesco corpo que se retorcia e se esfregou em mim. Ele pronunciou estas palavras: ‘Não vai dormir agora, querida, pare de fingir que está dormindo’, enquanto se esfregava mais forte e mais rápido contra o meu corpo catatônico. Quando tinha ‘terminado’, sugeriu: ‘Acho que devemos ter cuidado… (sobre dizer a alguém o que tinha acontecido)‘”

Esse evento e a pressão de uma criança agora com muitas responsabilidades no cinema a fizeram buscar valvulas de escape. Formas de deixar toda a pressão escapar.

Tempos depois de tudo isso Eliza se tratou e hoje permanece bem.


Lair Rennó Desabafa da Sua Demissão da TV

Recentemente foi confirmado que Lair Rennó, co-apresentador do programa Encontro, foi demitido após 20 anos de casa. Ele fazia parte da atração comandada por Fátima Bernardes desde 2012.

Durante uma noite, Rennó postou um texto de despedida em suas redes sociais que emocionou muitos:

“Olá, meus amigos. Algumas palavras. Uma inquietação passou a ocupar um espaço importante em meu coração. Já era a vontade de buscar novos caminhos e desafios pra minha carreira. Esse momento chegou. Participei desde 2012 do Encontro em mais de 2000 programas. Fátima sempre diz: ‘Diário e ao vivo não é para os fracos’. Ela tem razão. Só se esqueceu de dizer que ao lado dela tudo se ameniza, tudo é leveza. Ao lado dela, você se fortalece sempre”.

“E como eu tenho orgulho de ter sido convidado por ela a participar desse projeto que se transformou em grande sucesso. Líder de audiência. Não tive dúvidas em deixar um pouquinho de lado o terno e a gravata do apresentador de telejornal. Afinal, um convite da Fátima Bernardes não é para os fracos. Foi uma experiência incrível”.

Sobre sua despedida da emissora, Lair afirmou que é um momento dificil, mas que agora é o momento de buscar novos ares na carreira.

“A hora da despedida é dolorosa, mas as janelas de oportunidades aparecem justamente nesse estágio. Vou me lançar de peito e coração abertos nessa nova fase. A todos que me acompanharam e sempre desejaram boas energias, o meu muito obrigado e um beijo no coração”.

Fátima Bernardes comentou o post de Rennó, que reforçou a parceria que fizeram na TV.

“Amigo, ler esses comentários me enche de alegria e só confirma o que eu já sabia: você só fez amigos, conquistou muitos fãs e admiradores. Nesse novo ciclo não será diferente. Você foi exatamente o parceiro que eu imaginei. Obrigada de coração”.

Após 7 anos no programa, Lair Rennó é demitido da Globo. O namorado de Fátima, Túlio Gadelha, mostrou admiração por Lair com um comentário em seu post.

“Você foi um baita parceiro, Lair, sou testemunha disso. Além de um cara super inteligente, sensível, verdadeiro, divertido, de bom coração. E que me fez muito feliz por tabela, rsrs. Seu caminho tem muita luta e muita luz. Quereremos você por perto, sempre”.


O Risco Real de Contratos da Globo Serem ALTERADOS de Forma MILIONÁRIA

Há algum tempo a Globo anunciou uma reestruturação que pretende unir todas as empresas do grupo em uma só.

Para que isso aconteça, a emissora vem organizando estratégicamente cortes de orçamento e de pessoal. Há pouco tempo, por exemplo, centenas de funcionários tiveram seus contratos rescindidos.

Após passar por profissionais dos bastidores e por nomes como William Bonner, Tino Marcos e autores de novelas, segundo o site Na Telinha , a reestruturação da Globo se prepara para enxugar mais as contas, agora diminuindo salário de apresentadores do entretenimento, como Luciano Huck, Ana Maria Braga, Faustão e Fátima Bernardes, todos com contratos milionários.

Segundo apurado, o sentimento nos corredores é que existe um temor por parte dos apresentadores sobre os valores e condições que serão propostos pela emissora.

Questionada sobre o assunto, a assessoria da Globo negou a redução salarial. “Não procede”. Atualmente, Faustão ganha R$ 4 milhões, Fátima Bernardes ganha R$ 2 milhões, Ana Maria Braga ganha R$ 1,7 milhões e Luciano Huck ganha 1,3 milhões.


A História de Eliza Dushku Que se Repetiu

Eliza Dushku interpretou muitas mulheres duras na tela – uma caçadora de vampiros rebelde em Buffy, uma líder de torcida boca suja em Bring It On e uma advogada experiente no programa da CBS, Bull – mas fora das telas, ela esteve no inferno e voltou. Ela diz que foi molestada como atriz infantil no set de True Lies.

Durante anos, ela lutou com o vício. Mas recentemente foi demitida da Bull, depois que ela reclamou que seu colega Michael Weatherly a havia assediado sexualmente. E ela tinha provas concretas: surpreendentemente, Weatherly fez alguns de seus comentários obscenos enquanto as câmeras rodavam.

A CBS finalmente pagou a ela US $ 9,5 milhões em um acordo, uma fração do que ela teria feito se tivesse conseguido concluir o contrato de seis anos que ela afirma ter sido proposto.

“Eu nunca estive tão nervosa por uma entrevista”, ela diz agora. “Eu sempre fui sincera e honesta. Mas não estou acostumada a ser tão vulnerável.”

“Eu quero falar sobre o assédio sexual. Foi por isso que peguei um trem das sete da manhã para Boston.”

Infelizmente Dushku não pode realmente discutir o incidente ou o acordo. Para receber o pagamento pelo trabalho que já havia realizado, ela concordou em assinar um contrato de confidencialidade.

Ninguém saberia sobre o suposto comportamento de Weatherly – como, ela diz, ele tocou “Barracuda” em seu telefone quando ela passava, como ele declarava na frente da equipe que queria ter um trio com ela, como ele gritava: “eu vou levá-la sobre o meu joelho e bater em você como uma garotinha”.

Em agosto, o New Yorker publicou um artigo relatando a suposta má conduta sexual do CEO Les Moonves, levando a rede a demitir Moonves e a iniciar uma investigação interna da cultura da empresa. Detalhes dessa investigação – concluiu, entre outras coisas, que o tratamento da CBS ao caso de Dushku “foi mal orientado”.

Dushku não pôde comentar o artigo por causa de sua NDA, mas depois que viu que o showrunner de Bull Glenn Gordon Caron e Weatherly haviam dado citações, apesar dos termos do acordo, ela escreveu um artigo sobre sua experiência, publicada em Boston. Mas ela teme que falar sobre a queixa ainda possa incitar litígios.

Você pode pensar que Eliza Dushku é uma durona. Hollywood, pelo menos, sempre a via assim. Desde que começou a atuar aos 9 anos de idade, ela desempenhou muitos papéis em que teve que lutar contra homens, física ou intelectualmente.

Os fãs geralmente confundem a pessoa que vêem na tela com o ator que interpreta esse personagem. “Lembro que quando comecei com Buffy, recebia cartas que diziam: “Observar a força de seu personagem me fez confrontar meu agressor”, diz ela. Dushku sentiu-se ao mesmo tempo encorajada e aterrorizada por essas anotações, já que tentara fazer o mesmo anos antes.

No ano passado, ela escreveu no Facebook que, aos 12 anos, interpretando a filha dos personagens interpretados por Jamie Lee Curtis e Arnold Schwarzenegger em True Lies, um coordenador de dublês chamado Joel Kramer, então com 36 anos, a molestou (Kramer negou as alegações). A guardiã de Dushku no set, Sue Booth-Forbes, disse que denunciou Kramer a uma “pessoa de autoridade” e nada foi feito. James Cameron, diretor do filme, disse que não conhecia o comportamento da época, mas acredita em Dushku.

Anos depois, por muitos anos, Dushku abusou de álcool e drogas, mesmo quando sua carreira floresceu. “Nós carregamos trauma em nossos corpos. É aí que entra o vício ”, diz ela. “As pessoas tentam se entorpecer”. Ficou tão mal que seu irmão não a deixava passar tempo com a sua sobrinha. Isso a levou a procurar ajuda; hoje ela está sóbria há 10 anos e aberta sobre sua luta.


Famosos Choram na Partida de Gugu

Na manhã da quinta-feira (28/11) aconteceu, na Assembléia Legislativa de São Paulo, o velório do apresentador Gugu, que faleceu no dia 22 de novembro devido a um acidente doméstico.

O início foi uma parte reservada apenas aos familiares. A chegada da mãe do apresentador, Maria do Céu, foi muito comovente. Em uma cadeira de rodas, visívelmente abalada e acompanhada de seu neto João Augusto. João, o filho mais velho do apresentador, ajudou a carregar o caixão de seu pai.

Muitos amigos, tanto anônimos quanto celebridades, prestaram suas últimas homenagens ao apresentados. Mesmo com o velório aberto ao público, muitos famosos fizeram questão de estarem presentes para prestar respeito ao falecido.

Mara Maravilha também compareceu ao velório e ficou muito emocionada com a partida do amigo. Ana Hickmann e Cesar Filho, além de Celso Portiolli, visivelmente abalado, que inclusive ocupou o lugar deixado por Gugu, quando o mesmo deixou o SBT para ir para a TV Record.

Celso prestou uma bela homenagem há apenas 4 dias antes do velório, ao dedicar o programa “Domingo Legal” ao apresentador, que durante muitos anos teve Gugu Liberato a frente da atração.

Outros famosos também marcaram presença, Eliana, Sabrina Sato, Luciana Gimenez, Marcos Mion, Luciano Camargo, Simony. Alessandra Scatena, Liminha, Luiz Bacci entre outros.

O corpo de Gugu chegou ao Brasil às 6h01 da Quinta-Feira (28). Os familiares do apresentador desembarcaram no mesmo voo AD 8707, da Azul. A expectativa segue em espera de que o apresentador e amigo Silvio Santos possa comparecer ao velório, o que não foi confirmado.

Dezenas de fãs estavam presentes no local. Muitos vieram de locais distântes para homenagear o grande homem que fez história na tv brasileira.

Gugu morreu na última sexta-feira (22), em Orlando, nos EUA, após sofrer um acidente em casa. Enquanto fazia tarefas domésticas caiu de uma altura de quatro metros e bateu a cabeça. A morte do apresentador pegou a todos de surpresa e gerou uma comoção nacional pela história do apresentador dentro da televisão.

Os órgãos de Gugu Liberato serão doados e devem ajudar até 50 pessoas. A escolha partiu do próprio apresentador ainda em vida.